POWERLINE

Conhecido em sua essência como PLC (Power line communication) e analisado aqui sob o prisma da tecnologia HomePlug (associação que agrega diversas especificações PLC), é basicamente um protocolo que permite a transmissão de dados digitais através do cabo de energia elétrica da sua casa, ou seja, além de energia para equipamentos como  TV e computador, a sua fiação é utilizada também como se fosse um cabo de rede.

Assim, se você conectar dois equipamentos que suportam a tecnologia em dois pontos distintos da sua casa, eles poderão se comunicar através da rede elétrica. Entenda que o PowerLine não é hoje um substituto do cabeamento de rede convencional ou da rede sem fio (WiFi), pois ele é visto como um complemento (ou uma opção) frente essas duas tecnologias.

Em contraposto a uma solução totalmente sem fio, o HomePlug tem como vantagens as velocidades constantes, confiabilidade, segurança e facilidade de uso.

waz_powerline_1

Em um futuro próximo, imagine a sua casa toda conectada, onde a geladeira, a TV, o computador, o roteador e o videogame (para citar alguns) compartilham dados e acessam a internet sem precisar de um cabo de rede adicional ou ficar “disputando” a rede sem fio. Logo, a sua casa teria uma conectividade com fio em todos os ambientes, sem necessitar de passar cabos Ethernet. Pelo menos por enquanto, estamos um pouco distantes dessa maravilha.

Entretanto, não é só com cabo que um adaptador HomePlug pode se conectar ao seu dispositivo: há modelos que oferecem não apenas a conexão Ethernet (cabo), mas também a opção sem fio (podendo, por exemplo, funcionar como um repetidor para ampliar o alcance da rede).

RESTRIÇÕES

Claro que toda tecnologia enfrenta alguns entraves e no caso da HomePlug (PowerLine) temos:

– uma instalação elétrica mal feita pode impedir o correto funcionamento (ou reduzir a velocidade) dos equipamentos;
– determinadas ondas de rádio e outras interferências na fiação elétrica podem afetar o sistema (como máquina de lavar e ar condicionado);
– alguns equipamentos somente comunicam entre si se as tomadas estiverem no mesmo disjuntor do quadro de energia ou dentro de uma determinada distância.
– o ideal é ligar o adaptador PowerLine diretamente em uma tomada – e não em uma régua de energia (filtro de linha, por exemplo) ou protetor contra surtos (DPS) ou no-break – para que o sistema funcione sem problemas (e sem degradação no desempenho).

HOMEPLUG

A especificação HomePlug 1.0 foi lançada em 2001 e oferecia uma velocidade de até 14Mb/s.

No ano de 2005 chegou a HomePlug AV (1.0), mas a mais importante e considerada a base da HomePlug AV é a 1.1 (de 2007), que oferece 200Mb/s.

A especificação mais atual é a HomePlug AV 2.0, que suporta até 1.500Mb/s (ou 1,5Gb/s) e foi lançada em 2012.

HOMEPLUG AV

O exemplo mais clássico do uso do HomePlug AV é: você quer transmitir “a internet” que chega ao seu roteador para um ponto em outro quarto da sua casa, pois o sinal da rede sem fio não chega lá (ou é fraco naquele local) ou não existe cabo de rede já instalado.

O ideal neste caso é comprar um kit PowerLine inicial.

-> normalmente os fabricantes colocam o nome PowerLine nos seus produtos ao invés de HomePlug AV;
-> o kit inicial normalmente indica que dois adaptadores PowerLine vem naquele produto.

Vamos utilizar o kit TP-Link AV500 Nano (TL-PA4010KIT) como exemplo.

O primeiro adaptador (A na imagem abaixo) você vai ligar na tomada e conectar o cabo de rede saindo dele até a porta LAN do seu roteador.

waz_powerline_tplink1mini

O segundo adaptador (B na imagem acima) você vai ligar na tomada e conectar o cabo de rede saindo dele até a porta LAN do seu computador (como exemplo).

Uma vantagem desses adaptadores (PowerLine em geral) é que você pode utilizá-los para conectar o equipamento que você tem hoje na sua casa e assim já tirar proveito da tecnologia.

Se os adaptadores não se conectarem automaticamente (Plug and Play), aperte por um segundo o botão PAIR no adaptador PowerLine conectado ao seu roteador. Você tem agora até 2 minutos para chegar até o outro adaptador (que está ligado no seu computador) e apertar o botão PAIR dele por um segundo. Se tudo der certo, após algumas variações nos LEDs dos adaptadores, em alguns segundos você estará conectado.

Não é necessário fazer mais nada, mas um utilitário pode ser instalado (vem no CD que acompanha o produto) no seu computador e assim você pode gerenciar o adaptador PowerLine:

– identificar os dispositivos PowerLine na rede e verificar o desempenho;
– ver informações como o endereço MAC, nome da rede, firmware, senha, etc.
– alterar configurações do QoS e dar um reset nos dispositivos.

E se eu desejar adicionar outro adaptador deste a esta minha rede? Sem problemas, a TP-Link vende uma versão unitária (vem apenas um adaptador) e você pode adicioná-la a sua rede PowerLine existente facilmente.

Outras considerações:

1) Existem kits com variações na velocidade máxima de transmissão (banda). Esse modelo do exemplo é um AV500, ou seja: AV = primeira geração AV e 500 = até 500Mb/s.

2) Mas como é 500Mb/s se esse adaptador tem uma conexão RJ-45 do tipo 10/100? Bom, os 500Mb/s são a velocidade máxima da camada física deste adaptador na transmissão PowerLine, ou seja, a velocidade bruta máxima. Durante a transmissão, os protocolos da camada superior vão adicionar dados à transmissão e assim, no geral, fará com que esse adaptador PowerLine tenha uma velocidade de aproximadamente uns 240Mb/s. E se vários adaptadores existem em uma rede, o desempenho será reduzido ainda mais.

Então, se você precisa de muita velocidade, vai utilizar muitos adaptadores ou tem uma maravilhosa conexão fibra ótica de 1Gb/s do Google (e um belo roteador para tanto), é melhor investir em modelos como um AV2 1000, que oferecem também uma conexão RJ-45 do tipo Gigabit.

3) Segundo a associação HomePlug, o usuário pode ficar tranquilo pois a conexão dos adaptadores PowerLine tem segurança com criptografia AES de 128bits (dependendo do equipamento, pelo botão no dispositivo (Pair) ou NFC).

4) O ideal é utilizar produtos do mesmo fabricante naquela rede PowerLine que você criou, pois pode haver alguma incompatibilidade ao misturar modelos de diferentes marcas.

5) É possível sim ter vários adaptadores em uma rede ou então criar redes distintas com nomes diferentes para determinados adaptadores. Mas dependendo do modelo do produto, cada um terá um limite. No caso de produtos da TP-Link, veja mais detalhes neste link.

E como existem adaptadores PowerLine que não somente tem uma porta Ethernet (existem modelos com duas portas, três…), mas também suporte para rede sem fio, é possível conseguir um melhor alcance do seu WiFi em casa.

waz_powerline_tplink_casa

HOMEPLUG AV x AV2

Em dezembro de 2011 a nova especificação AV2 foi lançada para uma nova geração de produtos PowerLine para rede. Dentre os benefícios em relação à primeira geração temos:

– Aumento de velocidade – principalmente para poder lidar melhor com situações que demandam elevada banda (vídeo 4K);
– Suporte para MIMO com Beamforming;
– É a infraestrutura ideal para redes híbridas com Wi-Fi;
– Capacidade de atender toda a casa com funcionalidade de repetidor;
– Interoperabilidade completa sem degradação com dispositivos HomePlug AV e HomePlug Green PHY;
– Modo de economia de energia com três modos de operação (Ativo, Standby e Idle).

CASA INTEGRADA

A demanda por uma rede rápida e que esteja em toda a casa está cada vez maior. Além disso, as soluções que irão responder essa demanda devem ser fáceis de instalar e capazes de “viver” em harmonia com outros dispositivos.

waz_homeplug_casa_conectada

Assim, o que podemos esperar da tecnologia PowerLine (HomePlug AV) hoje?

No mínimo, ela é uma interessante opção entre instalar um cabeamento (cabo Ethernet) ou instalar uma rede sem fio (WiFi), caso você tenha uma boa instalação elétrica. Ou então como uma opção para expandir a sua rede sem fio para outro ponto distante da casa e assim conseguir uma cobertura completa.

Em um futuro próximo, talvez a tecnologia HomePlug AV mostre que ter uma casa inteligente e totalmente conectada estilo Plug and Play seja possível.

Comentários

Comentários