Quais as diferenças entre as conexões de vídeo: VGA, DVI, HDMI e Displayport?

Seja para uso profissional, acadêmico ou simplesmente para laser, uma das coisas que você precisa saber é quais os tipos de conexões existentes nas atuais placas de vídeo.
Afinal de contas, quem nunca se preparou para uma apresentação em um projetor multimídia e descobriu de última hora que seu notebook não possuía a saída de vídeo compatível?
Foi pensando nisso que fizemos esta matéria mostrando para você os principais tipos de conexões e o uso mais indicado de cada uma delas.

VGA

A conexão VGA está presente desde 1987 em nossos computadores e até hoje ainda vemos o conector azul com seus 15 pinos e duas travas de segurança em alguns modelos de placa mãe. O padrão foi introduzido pela IBM e suporta resoluções de até 2.048 x 1536 operando a uma frequência de até 85Hz, transmitindo os dados no modo analógico.

conexoes_vga

Embora a conexão VGA esteja desaparecendo aos poucos, a maioria dos projetores multimídia do mercado oferecem compatibilidade, além de alguns aparelhos de TV LCD mais antigos.

DVI

Com o propósito de substituir a conexão analógica VGA, anteriormente compatível somente com os enormes e pesados monitores CRT, o padrão DVI surge em meados de 1999, sendo uma interface de vídeo digital, projetada para o uso em monitores LCD.

O padrão permitiu que o sinal digital da placa de vídeo fosse enviado para os monitores LCD, sem a necessidade de conversão do sinal analógico para digital.

Para permitir a transição de tecnologia de vídeo analógica para digital, o padrão DVI recebeu três tipos de conectores que se diferenciam não só pelo número e posicionamento de seus pinos, mas também pela sua finalidade.

DVI-A (DVI Analog): para transmissão de sinal analógico

DVI-D (DVI Digital): para transmissão de sinal digital

DVI-I (DVI Integrated): para transmissão de sinal digital ou sinal analógico

Para transmitir a informação no formato digital, as interfaces DVI-D e DVI-I o fazem utilizando o padrão TMDS (Transition Minimizes Differential Signaling). As conexões do tipo “Single Link” utilizam um transmissor TMDS de 165MHz, enquanto que as conexões do tipo “Dual Link” utilizam dois transmissores de 165MHz. Então, com Dual Link, consegue-se efetivamente dobrar a capacidade de transmissão.

Enquanto um cabo com conexão DVI “Single Link” suporta resoluções de até 1.920 x 1.200 @ 60Hz, um cabo com conexão DVI “Dual Link” suporta resoluções de até 2.560 x 1.600Hz.

Praticamente todos os monitores atuais e placas de vídeo mais recentes, possuem conexões do tipo DVI, que certamente serão utilizadas por aqueles que desejam exibir múltiplas áreas de trabalho em vários monitores simultaneamente.

HDMI

O HDMI, largamente utilizado em videogames, players de Blu-ray, DVDs, tablets, smatphones, notebooks, computadores e televisores de nossos lares, foi desenvolvido em meados de 2002 por fabricantes como Hitachi, Panasonic, Philips, Silicon Image, Sony, Thomson, RCA e Toshiba.

O padrão nada mais é que uma interface que permite transportar em um único cabo, os dados de áudio e vídeo de alta definição, simultaneamente, sem a necessidade de compressão do sinal.

A versão mais atual do padrão HDMI v2.0 suporta resoluções de até 4.096 x 2.160. O padrão HDMI possui 5 tipos diferentes de conector, cada um deles para uma determinada finalidade. Esses conectores são chamados de HDMI A, B, C, D,e E e podem ser vistos na figura abaixo. Os mais usados são o Tipo A (encontrado nas placas de vídeo, notebooks, TV’s, etc.) e o Tipo D (também conhecido como micro HDMI).

conexoes_vga_002

Para saber mais sobre o padrão HDMI, leia nossa matéria completa clicando aqui.

DisplayPort

Definido pela VESA (Video Electronics Standards Association) como um padrão aberto, com patente livre e por isso sem custos de “royalties”, o padrão Displayport foi criado em meados de 2006 com a finalidade de substituir o DVI.

A principal vantagem da conexão DisplayPort é tamanho diminuto do seu conector (bem menor que o padrão DVI). O conector do cabo DisplayPort não tem os pinos expostos e conta com uma trava para prevenir a remoção acidental.

Outra vantagem é sua tensão de operação com apenas 2 volts.

Com suporte para altas resoluções de até 4.096 x 2.160 @ 60Hz a conexão DisplayPort utiliza conectores do tipo A, de 20 pinos, além de uma versão de dimensões reduzidas, conhecida como Mini DisplayPort.

conexoes_vga_003

É usado principalmente em equipamentos mais modernos, cada vez mais compactos que requerem conexões que acompanhem esta miniaturização.

Qual padrão é melhor? Qual devo usar?

Definir “o melhor” conector de vídeo pode ser complexo, pois a escolha vai depender da finalidade de uso de cada usuário. O conector VGA apesar de “velhinho” ainda é o mais usado por aí. Geralmente monitores que tem apenas esse conector são mais baratos. Para utilização home-office (internet, vídeos, e-mail, planilhas, etc.) ele atende perfeitamente e dificilmente você conseguirá notar algum “ganho de qualidade” ou uma imagem mais nítida ao usar um conector HDMI.

No entanto, para aplicações mais específicas como Jogos, tratamento de imagens e vídeo, entre outras, a utilização de um padrão digital pode trazer ganhos consideráveis na qualidade da imagem. Isso dependerá também de outros fatores como sua placa de vídeo e a tela (monitor) utilizados.

A tendência no médio prazo é que os conectores VGA e DVI desapareçam – isso já deveria ter acontecido, mas eles resistem bravamente! Hoje o padrão HDMI é bastante popular e largamente utilizado em Computadores, Notebooks e TV’s. É barato, fácil de usar e permite transmitir em um único cabo áudio e vídeo em altas resoluções.

Como a roda tecnológia não para, já existe um novo padrão que no futuro próximo deverá substituir todos esses padrões de vídeo. Trata-se do USB Tipo C, que pode tarnsmitir ao mesmo tempo áudio e vídeo em alta definição, dados (em velocidades superiores ao USB 3.0) e também energia para alimentar o seu notebook.

Comentários

Comentários