O que é USB Tipo-C (USB-C ou USB Type-C)?

É um novo tipo de conexão para o padrão USB, que permite que você conecte o cabo em qualquer posição, sem ter que se preocupar qual o lado correto do cabo. Mas o USB tipo C é muito mais do que isso. Com o sucesso atingido pela interface USB, notou-se que era necessário remover algumas restrições existentes para facilitar a vida do usuário, oferecer uma integração maior e permitir o uso da interface em equipamentos cada vez mais compactos, além de suportar tecnologias futuras.

O novo USB Tipo-C não é apenas um novo cabo e conector, apesar deste ser o foco da mídia e do marketing.

O USB Tipo-C vai além – sendo o cabo e o conector reversíveis apenas a pontinha do iceberg – com uma engenharia impressionante e capacidades integradas que farão os consumidores demandarem o USB Tipo-C pelos próximos 20 anos e onde desenvolvedores irão oferecer soluções com o USB Tipo-C durante o futuro próximo (palavras de John Hyde da USB Design By Example).

Veja abaixo um resumão do conector USB-C. Se você quiser saber mais detalhes, continue lendo os tópicos seguintes.

Conector do USB-C

Padrões suportados

Energia

Pode transmitir

 wazx_blog_usb_tipo_c_11

USB 2.0
USB 3.0
USB 3.1

De 500mA @ 5V (2,5W)
até 5A @ 20V (100W)

USB
DisplayPort
PCI-Express
e-SATA
Energia
Thunderbolt


Vantagens
: Conector reversível, pequeno e robusto que unifica diversas interfaces em um único tipo de cabo/conexão que pode transmitir até 100W de energia.


Desvantagens
: Depende da demanda dos usuários e da boa vontade dos fabricantes para que todos os futuros produtos utilizem esta conexão. Haverá vários novos tipos de cabos adaptadores durante a transição, sendo que na especificação existem outros 5 cabos específicos para o USB Tipo-C.


Os cabos
com conectores dos tipos A e B (e suas variações Mini e Micro, Macho e Fêmea, USB 2.0 e USB 3.0/3.1) sempre tem uma posição correta para você fazer a conexão, porque o conector é assimétrico. Resumo da história? Você tem 50% de chance (99% na prática) de não conseguir fazer o encaixe na primeira tentativa.

 

1) REVERSÍVEL, PEQUENO E ROBUSTO

Um conector reversível facilita a conexão já que você não tem que descobrir qual o lado certo para encaixar, principalmente se for difícil a visualização da porta USB.

Outra vantagem é que o conector Tipo-C é bem menor do que o tipo A (e só um pouquinho maior que o tipo B Micro, presente em quase todos os smartphones – que não sejam da Apple), o que facilita a integração em equipamentos compactos e é robusto o bastante para ser utilizado nos equipamentos maiores (como notebooks e tablets).

wazx_blog_usb_tipoc_capa

 

2) UM CONECTOR PARA TUDO

Independente do equipamento ou periférico suportar apenas o padrão USB 2.0 ou o USB 3.0 / 3.1, todos podem fazer uso do USB Tipo-C. Assim a vida fica mais fácil, pois é possível utilizar um mesmo cabo (sem se preocupar com sua orientação) em várias situações.

Outro ponto muito importante: o USB Tipo-C não oferece suporte apenas para a interface USB, mas também é capaz de transmitir os protocolos relativos aos padrões DisplayPort, PCI-Express e e-SATA.

E não é só isso. O USB Tipo-C foi o escolhido pela Intel para ser o meio físico pelo qual a interface Thunderbolt 3 será transmitida.

3) MAIS ENERGIA

A especificação USB 2.0 permite até 500mA @ 5V = 2,5W.

A especificação USB 3.0 permite até 900mA @ 5V = 4,5W.

O USB Tipo-C suporta a tecnologia de Distribuição de Energia do padrão USB (USB Power Delivery ou USB PD), então, dependendo do cabo USB Tipo-C e o equipamento utilizado, é possível transmitir uma potência que vai desde 500mA @ 5V (2,5W) até 5A @ 20V (100W) – suficientes para energizar um notebook.

E os equipamentos podem alterar os seus papéis no ecossistema, atuando em um momento como provedores da energia e em outro momento como os consumidores.

 

VISLUMBRANDO O FUTURO

Já imaginou um notebook que tem apenas a conexão USB Tipo-C? Tudo bem que é limitado a apenas uma porta neste exemplo, mesmo assim, dê um oi para o novo Apple MacBook.

A porta USB Tipo-C neste MacBook, serve para:

– energizar o notebook;

– prover energia para algum periférico;

– transferir dados (USB 3.1 Gen1);

– conectar a um display com interface VGA, HDMI ou DisplayPort (através de um adaptador);

– conectar com outras tecnologias (como uma Rede Ethernet, através de um adaptador).

 

wazx_blog_usb_tipoc_3

Outro exemplo da tecnologia integrada no USB Tipo-C: o seu monitor (que está ligado a uma fonte de energia) tem um hub de conexões USB Tipo-C de múltiplas funcionalidades. Você conecta o seu drive de armazenamento externo ao monitor com apenas um cabo USB Tipo-C (que permite transmissão de dados e energia) e o seu notebook também, com apenas um cabo ligado ao monitor (que permite transmissão de dados, envio do sinal de vídeo e recebimento de energia para o notebook e sua bateria). Conexão total com apenas dois cabos ligados ao provedor (neste caso, o monitor).

Imagine agora o fato da grande maioria dos notebooks (aqueles que consomem menos de 100W) utilizarem a interface USB Tipo-C para receber energia. Resolvemos então uma parte do gigante problema que é encontrar uma fonte de energia para o seu notebook porque ela tem que ter um conector de energia muito específico. O mesmo raciocínio valeria para quando você precisasse recarregar o seu smartphone: não seria muito mais fácil se todos os aparelhos utilizassem o mesmo conector?

O USB Tipo-C não resolverá todos os problemas, mas ele é mais do que um conector pequeno e reversível: a engenharia e a tecnologia ali empregadas são dignas de uma revolução que pode ser feita no mercado de eletrônicos caso os fornecedores e desenvolvedores tenham vontade para tanto e adotem o padrão USB-C.

É claro que no início de qualquer inovação há certa confusão entre a interconexão dos equipamentos, visto que além do cabo certo (e teremos muitos cabos adaptadores para permitir uma transição sem precisar substituir equipamentos), um equipamento pode não suportar tudo o que o outro oferece apesar de ambos utilizarem o USB Tipo-C. No entanto, como bem disse o Vice Presidente Sênior da Intel, Kirk Skaygen, “no caminho para a ausência de fios, você pode ir primeiro para apenas um fio”.

Já existe no mercado uma boa oferta de produtos USB tipo C, como cabos, adaptadores e até mesmo Hubs para conexão de vários dispositivos.

E você? Preparado para usar o USB-C pelos próximos 20 anos?

 

Comentários

Comentários