Está procurando por um smartphone novo? É sempre bom comparar os requisitos básicos de cada modelo para saber qual deles realmente possui um custo-benefício dentro do seu orçamento e objetivo. Porém, entre tantos requisitos diferentes a serem comparados, um deles é essencial para você observar: a memória RAM.

Você sabe o que é isso? Ou fica perdido tentando entender para que essa memória realmente serve? Para sanar as suas dúvidas, vamos explicar neste post o que é a memória RAM do celular, para que ela serve e porque você deve ficar de olho nesse requisito! Confira!

Smartphone-Buyer’s-Guide-Storage-Options

O que é a memória RAM?

RAM é a sigla para Random Acess Memory (Memória de Acesso Randômico). Ela não acessa os dados de forma sequencial, o que faz com que os acessos sejam mais rápidos. Uma coisa que precisa ser devidamente explicada sobre essa memória é que ela não diz respeito a armazenamento. Diferentemente da capacidade de armazenamento, essa memória apenas permite o carregamento de programas e aplicativos, fazendo com que eles funcionem quando acessados. A velocidade com que esses programas rodam não tem só a ver com a RAM, a capacidade do processador também influencia, porém quanto melhor for essa memória, mais rápido os programas são carregados e mais programas podem ser abertos ao mesmo tempo.

A memória RAM é volátil, ou seja, quando seu smartphone é desligado, ela simplesmente apaga e todos os processos abertos são desligados também. E aí ela recomeça do zero.

O que ela faz no celular?

Quando você executa um aplicativo, ele exige que determinada quantidade de RAM seja usada para que ele possa funcionar. O app fica armazenado naquela memória temporária, mas não como um armazenamento físico, apenas sendo processado por esse requisito. Quanto mais pesado ele for, mais RAM ele consumirá.

A regra também vale para o número de aplicativos abertos: quanto mais apps rodando, mais essa memória será consumida. Mas não se desespere. Como falamos, ao fechar ou interromper a execução de um desses aplicativos, essa parte da RAM que ele consumia será liberada, permitindo que você possa abrir outro app naquele “espaço” que está livre agora.

multitasking

Por que você deve ficar de olho nesse requisito?

É claro que o desempenho não depende apenas da capacidade da memória RAM. Também depende do processador do aparelho. Mas você com certeza não abre só um app por vez no celular, não é mesmo?

Você fica de olho nas mensagens do Whatsapp, lê as notificações do Facebook, acompanha a atualização do e-mail, pesquisa vídeos no YouTube, manda SMS e, ainda de quebra, se tudo isso estiver meio entediante, abre algum jogo para se distrair.

Pois é. Aparelhos com pouca RAM ou não irão permitir que você abra tantos apps ao mesmo tempo ou ele simplesmente “engasgará”: ou seja, travará. Outro problema que pode acontecer é que você só poderá abrir alguns apps por vez. Por exemplo, ao terminar de ver as notificações do Facebook e querer continuar recebendo mensagens no Whatsapp e ver vídeos no YouTube, você terá que encerrar a tarefa do Facebook para não comprometer o desempenho desses outros serviços.

visualizando-memoria-ram-android

Por isso, quanto maior a capacidade da RAM, mais tarefas seu celular consegue executar ao mesmo tempo sem travar. Ainda assim, os smartphones “tops de linha” do mercado acabam agarrando quando o usuário abre vários aplicativos ao mesmo tempo – muitos deles que nem continuará a usar. Por isso, mesmo que escolha aparelhos excelentes, crie o hábito de fechar tarefas que você não tilizará mais naquele momento. Mesmo que não tenha chegado no limite, com essa postura os outros aplicativos funcionarão melhor.

E então, agora você entendeu um pouco mais sobre como funciona a memória RAM nos smartphones? Se você ficou alguma dúvida, deixe o seu comentário!


Comentários

Comentários