Você está mais que acostumado com elas. Você precisa de uma caixinha preta (ou branca) para ligar o seu computador, notebook, videogame e até celular na tomada. Mas o que são as fontes e carregadores? Por que não podemos simplesmente conectar todos estes aparelhos diretamente na parede?

Para explicar o que é uma fonte, vamos voltar no tempo para o final do século XIX, lá nos Estados Unidos, quando dois inventores disputaram os rumos de uma tecnologia que mudaria o mundo: a eletricidade.

A guerra das correntes

200px-Thomas_Edison2Nas últimas décadas do século XIX, Thomas Edison, que já era um conhecido empresário, desenvolveu um sistema de corrente elétrica para alimentar suas lâmpadas de filamentos e diversas máquinas. Na corrente contínua, os elétrons correm sempre em uma mesma direção. Ou seja, a polaridade é constante. No sistema idealizado por Edison, mantêm-se ainda uma mesma tensão (ou voltagem) ao longo de todo o sistema. Isto quer dizer que tanto no gerador quanto nas tomadas, existe a mesma voltagem. O problema é que esta tensão era calculada em função da necessária para acender lâmpadas: 110 volts. Um valor alto! Com isto, a eficiência do sistema era baixa, inviabilizando a transmissão em longas distâncias e fazendo com que ele fosse mais perigoso.

Com a necessidade da instalação de geradores a poucos quilômetros de distância das residências, áreas mais pobres e rurais certamente ficariam de fora. Outro problema era a necessidade de linhas separadas para cada patamar de tensão. Uma mesma linha não poderia abastecer uma fábrica e uma casa, por exemplo. Uma alternativa era necessária.

 

A solução veio através de outro inventor, nascido no Império Austríaco (território atual da Croácia) e que havia se mudado para os EUA: Nikola Tesla.

N.Tesla

Tesla desenvolveu a corrente alternada. Neste sistema, a polaridade da corrente se reverte várias vezes por segundo. A corrente alternada mostrou-se uma forma mais eficaz de transmitir energia a longas distâncias. Seu sistema usa transformadores, que aumentam a voltagem para a transmissão e a reduzem na chegada ao seu destino. Além disso, basta que transformadores diferentes sejam usados em residências e indústrias, recebendo a energia de uma mesma linha, e entregado a carga adequada a cada aplicação.

Mas Tesla não encontrou apenas uma forma melhor de transmitir eletricidade, achou também um jeito contundente de provocar a ira de Edison, que começou uma verdadeira guerra pela primazia do modelo de transmissão de eletricidade.

Edison, além de ser um grande empresário, também era um notório babaca, e espalhou informações falsas sobre acidentes envolvendo a corrente alternada de Tesla. Ele chegou a executar animais em praça pública, através de eletrocuções, para mostrar -falsamente- que seu sistema era mais seguro. Ele financiou, inclusive, a invenção da infame cadeira elétrica, para este propósito.

No fim das contas, o modelo proposto por Nikola Tesla se mostrou realmente mais viável, e é adotado até hoje para a transmissão de energia. Entretanto, a corrente contínua de Edison ainda tem algumas aplicações…

E eu com isso?

Calma, essa longa introdução é importante para entender um ponto: atualmente, a energia elétrica que chega na sua casa vêm em corrente alternada. Essa corrente varia entre 110 e 220 volts, dependendo do estado onde você mora. Esta energia pode alimentar diretamente alguns aparelhos, como as lâmpadas incandescentes e motores como os de liquidificadores e ventiladores.

Entretanto, todos os seus aparelhos eletrônicos modernos, como o celular, notebook e televisão usam… corrente contínua! Quando as distâncias envolvidas são pequenas, e há uso de baterias, ela na verdade é a forma mais adequada!

carregadores-de-celular

De AC a DC

As fontes e carregadores são, em sua essência, conversores. Eles recebem as tensões de 100 a 220 volts da tomada e entregam de 1,5 até 12 volts, em média, para o funcionamento do seu aparelho. Celulares, por exemplo, são carregados com 5 volts.

Os carregadores de celulares modernos acumulam outras funcionalidades, como a de se desligarem automaticamente quando a bateria já está carregada, por exemplo. As fontes fazem ainda o papel de filtro, anulando variações da alimentação na linha e entregando uma corrente de melhor qualidade para os componentes delicados dos seus aparelhos. Ainda assim, sua função principal é tornar a corrente alternada em contínua.

Por esse motivo, todas estas caixinhas são tão importantes, e também por isto a escolha correta da fonte do seu desktop montado é uma etapa fundamental! Se estiver na dúvida de como fazer isso, não se preocupe, já resolvemos isto para você no blog da WAZ neste post.

Quem diria que, depois de tanta briga, os dois sistemas rivais seriam igualmente importantes e funcionariam juntos para alimentar o mundo moderno! O que será que Edison e Tesla teriam a dizer sobre isso?

Para continuar aprendendo tudo sobre o mundo da tecnologia, continue ligado no WAZx!


Comentários

Comentários