Se você procurou ou comprou HDs externos, pendrives ou leitores de cartão recentemente deve ter percebido que vários modelos agora estampam bem grande em suas caixas e sites “Compatível com USB 3.0”. Se essa frase te traz mais dúvidas que informações, não se sinta sozinho, caro leitor. Mesmo utilizando USB cotidianamente, a maioria das pessoas não entende realmente do que se trata ou como funciona. Mas vamos mudar isto agora. Acompanhe com a gente:

hd-externo-500gb-stax500-usb-3-0-seagate_2_600

O que é USB ?

A sigla USB é um abreviação de Universal Serial Bus, (Barramento Serial Universal). É o nome de uma norma técnica que define cabos, conectores e protocolos de comunicação para a interface entre aparelhos eletrônicos. Se você é um pouco mais velho deve se lembrar de como, até pouco tempo, cada aparelho possuia um conector diferente. Cada um com um formato, uma quantidade de pinos e um padrão de comunicação. Em um computador caseiro médio, era comum usar quatro, cinco cabos diferentes e interfaces diferentes.

Teclados e mouses usavam cada um um conector DIN diferente. Impressoras e scanners usavam o gigantesco LTP, de porta paralela. Se você possuia um joystick, o conectava em uma porta serial, geralmente localizada na placa de som! Uma verdadeira bagunça. E geralmente só havia uma porta de cada tipo disponível. Se você queria conectar um scanner e uma impressora ao mesmo tempo, podia desistir. Você precisava desligar o computador, trocar o periférico conectado e ligá-lo outra vez. Estas conexões não podiam ser feitas com o computador ligado.

Hoje, o mesmo padrão atende a todos estes periféricos. Com a vantagem de ser mais rápido e não requerer que a máquina seja desligada toda vez que algo vai ser conectado ou desconectado. Além disso, com hubs USB uma quantidade virtualmente ilimitada de portas pode ser usada (na verdade o limite é de 127 portas, mas você conhece alguém que consegue usar isso tudo?).

USB


USB 2.0 e 3.0, o que mudou?

A primeira versão do USB foi lançada em 1996. Apenas 4 anos depois ela sofreu sua primeira grande revisão, se tornando USB 2.0, também conhecida como HighSpeed (alta velocidade). Este é o padrão encontrado na maioria dos aparelhos que você usa e já usou na vida. Ele permite conexões com velocidades de até 480 Mbits/s (suficiente para transferir arquivos a 35 MB/s) e a capacidade Plug and Play (conectar e usar). Além disto, implementa uma função que hoje consideramos banal, mas foi uma grande mudança: a capacidade de carregar baterias através dela. Antes de uma revisão feita no padrão, em 2007, era impensável carregar um aparelho conectado ao computador!

O último grande upgrade no padrão USB, batizado de USB 3.0, ou SuperSpeed,foi lançado no fim de 2008. Os primeiros aparelhos compatíveis começaram a chegar pouco mais de um ano depois no mercado. Com mais canais de comunicação e tecnologias mais modernas, o USB 3.0 atinge velocidades cerca de 10 vezes maiores que o seu antecessor. Uma revisão prevista para este ano ainda pretende dobrar esta velocidade. O novo padrão também consegue lidar com correntes elétricas maiores, podendo alimentar periféricos que necessitem de mais energia sem a necessidade de uma fonte externa e carregando baterias mais rapidamente. Além disto, seu modo de baixo consumo é mais eficiente, prolongando a vida de bateria de notebooks e tablets.

usbcables-all

 

Compatibilidade e velocidade: Isso funciona no meu computador?

As portas USB 3.0 mantém o mesmo formato das anteriores, então talvez você tenha uma na sua máquina e nem saiba. Tirar a dúvida é simples: aquela aba de plástico dentro do conector é azul no novo padrão (Azul Pantone 300 mais especificamente, para os designers de plantão que quiserem saber). Se você possui uma destas e já comprou um aparelho USB 3.0, ótimo! Conecte para aproveitar o melhor da tecnologia atual.

Se você não possui uma porta azul e está com um HD novinho, USB 3.0, não se preocupe! O padrão é retrocompatível. Isso quer dizer que o seu aparelho funcionará normalmente na porta USB 2.0. O ponto negativo é que seu periférico não trabalhará com sua perfomance máxima, mas na perfomance máxima da porta. Será como se você tivesse conectado um HD USB 2.0.

O mesmo acontece se você conectar um HD USB 2.0 a uma porta USB 3.0. O funcionamento será normal, mas desta vez o gargalo na perfomance é no HD. A porta é capaz de receber um volume de dados que o HD não dá conta, então não trabalhará no seu máximo. Você não terá problema algum, só não estará usando o máximo desempenho da sua máquina.

Se você tiver apenas uma porta USB 3.0 e precisar usar mais dispositivos, a solução pode ser um HUB USB 3.0.

all-about-usb-2.0-vs-usb-3.0-5

 

Se preparando para o futuro:

Pouco a pouco os aparelhos USB 2.0 vão saindo de linha para dar lugar ao novo padrão. Mas não há motivo para preocupação. Os computadores que você já tem ainda poderão ser usados por bastante tempo sem que você tenha problemas com isso. Quaisquer HDs que você comprar num futuro próximo ainda poderão ser usados tanto em máquinas novas quanto antigas, sem problemas.
Sabendo que o novo padrão vem aí, você já pode começar a levar este fator em conta na hora de fazer compras. Se a diferença de preço entre um modelo e outro for pequena, considere comprar o que já possuir a capacidade USB 3.0.

 

Você já usa periféricos USB 3.0 na  sua máquina? Sente falta dos antigos conectores coloridos de antigamente? Compartilhe suas histórias com a gente, nos comentários abaixo!

Comentários

Comentários