A Microsoft e Sony, anunciaram seus consoles de nova geração Xbox Series X e Playstation 5 respectivamente, para o final do ano de 2020. E é claro, como todo lançamento, o preço destes será um pouco inflado em “terras tupiniquins”.
Isto nos faz refletir sobre qual plataforma de jogos investir no final deste ano. Para aqueles que já possuem um PC Gamer, com poder gráfico considerável, a escolha pode ser um pouco mais fácil, uma vez que um upgrade poderá ser mais vantajoso do que gastar em um sistema completo.
O fato é que o cenário de jogos para PC, nunca esteve tão forte e vantajoso como neste exato momento. Tudo isto graças à Microsoft e sua atual estratégia de mercado sob a marca Xbox. 
A gigante de Redmond quer que seus consumidores adotem o hábito de jogar Xbox em qualquer dispositivo e não apenas em uma única plataforma fechada, como a de consoles convencionais. Isto significa jogar games de Xbox no PC, Tablet, Smartphone ou qualquer outro dispositivo compatível.

 

Com o programa “Xbox Play Anywhere” a Microsoft permitiu que jogadores de PC joguem os títulos de Xbox One exclusivos de seus estúdios, no mesmo dia do lançamento no console, o que é fantástico e entusiasmante.
Grandes sucessos do Xbox One tais como Forza Motorsports, Gears of War, Halo, Forza Horizon, Cuphead. Ori, Quantum Break e vários games de outras desenvolvedoras, já são realidade no PC, com melhorias gráficas, maiores resoluções e opções, além de permitir os jogadores de PC se agruparem aos usuários da “Xbox Live”, sem precisar pagar pela assinatura.
Outra grande cartada, foi a assinatura “Xbox Game Pass”, que permite ao assinante jogar mais de 100 jogos da plataforma tanto no console quanto no PC, a um valor pequeno, pago mensalmente.
Isto significa que, games exclusivos de consoles, estão se tornando um argumento ultrapassado quando o assunto é escolher qual plataforma de games investir. A Sony, de olho na estratégia de mercado da Microsoft, também começou a lançar seus games, outrora exclusivos para o PS4.
Além do sistema “Remote Play” que permite executar games de PS4 remotamente no PC, temos o sistema “Playstation Now”, serviço de streaming com o mesmo objetivo, que não requer a aquisição de um console da Sony.
Games como Heavy Rain e Detroit: Become to Human do PS4, já estão disponíveis para PC e recentemente, foi anunciado Horizon Zero Dawn, game este muito bem avaliado pelos jogadores.

 

Até a Nintendo, dita como a mais conservadora e protecionista de todas, já está modestamente disponibilizando games de suas franquias principais para plataformas móveis. Não ficaria surpreso em ver um jogo da Nintendo, com uma versão para PC, nos próximos 5 anos.
Com a arquitetura dos consoles se aproximando cada vez mais da arquitetura dos PC’s, os “ports” de jogos se tornaram mais fáceis de serem disponibilizados e extremamente vantajosos comercialmente.
Mesmo com especificações robustas no ano de lançamento e o subsídio no valor do console para consumidores finais a fim de se estabelecer uma base de usuários, os consoles tendem naturalmente a tornarem-se defasados com relação aos PC’s, como regra geral.
Outro problema é que em todo início de geração, os consoles “Next-Gen” passam por uma transição, oferecendo jogos “Cross-Gen”. Estes jogos são frutos de desenvolvimento entre as datas de lançamento de consoles, que geralmente, não usufruem de todo poderio gráfico da nova geração e que, por questões comerciais, não são lançados para plataforma anterior.
Esta transição pode durar 1 ano ou mais e geralmente só vemos jogos espetaculares de console após a metade do tempo de vida do mesmo no mercado, o que pode frustrar algumas pessoas frente ao PC que não possui tais limitações.

 

Além destas questões, os PC’s ainda contam com outras vantagens difíceis de serem ignoradas, como por exemplo:
  • Ausência da necessidade de assinatura para se jogar online
  • Preços menores em até 50% em comparação aos consoles
  • Opções gráficas, recursos e efeitos superiores ao console
  • Possibilidade de upgrade sem a necessidade de descartar o antigo sistema
  • Atualizações constantes de drivers para processadores gráficos
  • Competitividade entre lojas de venda e distribuição de jogos
  • Retrocompatibilidade virtualmente vitalícia
  • Disponibilidade de “MOD’s” (modificações) de jogos feitas pela comunidade
  • Livre escolha de periféricos gamer de diversas marcas e modelos
  • Jogos exclusivos para PC
  • Jogos gratuitos em maior quantidade
  • Manutenção e garantia de componentes mais rápida e fácil, sem precisar deixar todo o equipamento em uma assistência técnica

 

Uma vez que exclusividade de títulos não é mais um fator decisivo, fica claro que, investir em um PC Gamer é inevitavelmente mais vantajoso a médio e médio prazo, principalmente se considerarmos os gastos totais com assinaturas digitais e jogos de console. O valor de um jogo de console + assinatura para se jogar online, lhe permite comprar 2x mais jogos AAA em seu lançamento. E de brinde, poupar uma “graninha” para eventuais upgrades ou novos periféricos.
Quando for considerar sua compra, coloque na ponta do lápis o quanto gastaria em cada uma das plataformas em um período de 4 ou 5 anos. Compare as médias e faça sua escolha.
Quer receber boas dicas de quem realmente entende de hardware? Converse com um de nossos vendedores. Eles poderão lhe dar todas as dicas para comprar um PC Gamer de acordo com suas necessidades e que se adequa exatamente ao seu perfil como jogador. Acesse: www.waz.com.br

Comentários

Comentários