Não há nada pior em um dia a dia movimentado do que o seu computador travar exatamente quando você estava prestes a salvar um documento importante, um trabalho da faculdade ou durante uma frenética partida do seu jogo preferido.

Mas sabia que existem boas práticas que podem diminuir consideravelmente a probabilidade de problemas de travamento em seu computador ou notebook?! Afinal, é melhor prevenir do que remediar, não é mesmo?

Vamos lhe dar algumas dicas práticas para você curtir seu equipamento sem o estresse de vê-lo travar exatamente quando você mais precisa dele.

 

1 – O calor é o seu maior inimigo
O calor excessivo é uma das principais causas de travamento em computadores e notebooks. Como sintomas, seu equipamento pode perder performance, ficar instável, travar ou apresentar reinicializações contínuas. Além disto, a vida útil de muitos componentes é drasticamente reduzida. Por estas razões, você deve manter todas as entradas e saídas de ar do seu equipamento livres.

Nada de “enfiar” o computador numa “toca” fechada ou de usar o notebook no colo sob a cama. Obstruir as passagens de ar, acarreta em uma refrigeração ineficiente e pode não somente travar seu equipamento, mas danificá-lo permanentemente.

Mantenha seu equipamento no local mais arejado possível, longe do sol e outras fontes de calor, sempre sob uma mesa plana e sem obstruir a passagem de ar.

 

2 – Sujeira… não importa onde for, ela sempre estará lá
Como dissemos anteriormente, bloquear as passagens de ar pode acarretar em uma série de problemas. Acontece que partículas suspensas de poeira, estão em toda parte, podendo obstruir ventoinhas e dissipadores de calor. E adivinha onde elas adoram se depositar?! Sim, no seu computador.

Quanto maior é o fluxo de ar (refrigeração) no seu equipamento, maior será a admissão de partículas de poeira, o que é algo inevitável.

Para minimizar o problema, você pode utilizar filtros contra poeira nas ventoinhas e demais entradas de ar do seu gabinete. Mas o que realmente vai afastar o problema é a limpeza diária do seu ambiente de trabalho/lazer.

É essencial fazer o uso diário do bom e velho pano húmido sob a mesa e principalmente no piso do ambiente onde seu computador está. Isto reduzirá a necessidade de abrir o equipamento para uma limpeza mais minuciosa.

Mas quando a poeira tomar conta do interior do equipamento, não há como escapar. Você precisará submetê-lo a uma limpeza de componentes. Neste caso, alcool isopropílico, pincéis e sopradores poderão auxiliar na limpeza.

Se não possuir familiaridade com a limpeza de componentes eletrônicos, envie seu equipamento para uma assistência técnica e solicite a limpeza.

 

3 – Hardware – Cada um com seu cada qual
Acredite… uma das coisas mais comuns quando se monta um sistema (computador) personalizado é o mal dimensionamento na escolha dos componentes. Não é raro ver consumidores desavisados comprando uma placa de vídeo de alto desempenho com 3x ventoinhas e tamanho extendido para montar em um gabinete mini ITX (compacto), sufocando a placa de vídeo. Ou tentando colocar um air cooler de 165mm no mesmo.

Ou quem sabe colocando um cooler que mal consegue dissipar o calor do processador, mesmo este operando em modo ocioso.

No caso de computadores, a escolha do gabinete e do sistema de refrigeração é totalmente dependente do tipo de sistema que deseja montar. Onde houver um processador e uma placa de vídeo de alto desempenho, deverá haver a refrigeração adequada.

Verifique as especificações térmicas (TDP) do seu processador e da placa de vídeo e verifique se as temperaturas estão dentro da normalidade. Se necessário substitua os coolers, o gabinete ou aplique novamente a pasta térmica sempre que necessário.

 

4 – Drivers – Configurado como deveria ser
O driver (software) faz a comunicação do dispositivo/periférico com o sistema operacional. Instalar drivers incorretos ou sem procedência, pode causar conflitos de hardware, travando o computador ou fazendo-o reiniciar continuamente.

Sempre utilize os drivers disponibilizados pela fabricante e com assinatura digital. Certifique-se que o driver que está prestes a instalar se refere ao mesmo modelo e fabricante do componente/periférico, pois em alguns casos, um componente pode possuir várias versões.

 

5 – Softwares – Dê o que eles precisam
Todos os softwares possuem requisitos mínimos de configuração de hardware para poderem funcionar corretamente. Por exemplo, um determinado tipo de processador, quantidade de memória e espaço em disco, podem ser requeridos para aquela aplicação em específico.

Quando os requisitos mínimos não são atendidos, às vezes os programas até “rodam” (funcionam) em um primeiro momento, mas cargas de trabalho excessivas poderão fazê-lo ficar extremamente lento, fechar (crash) ou travar seu computador.

Verifique os requisitos mínimos de seus programas e aplicativos e se necessário, faça o upgrade dos componentes requeridos.

 

6 – Antivírus e Firewall
Escolher um bom antivírus e um bom firewall para instalar em seu sistema, são fundamentais para a segurança. Muitos vírus que sobrecarregam o sistema ou o impedem de funcionar, podem ser evitados com esta simples escolha.

Mas segurança demais também não vai ajudar. Há usuários que instalam mais de um antivírus ou firewall em um mesmo sistema. Acontece que quando este cenário aparece, poderá haver conflitos entre ambos, fazendo com que programas sejam impedidos de serem executados e forçando reinicializações no sistema.

Se você já possui um antivírus ou firewall instalados, desinstale-os antes de instalar outros. Isto evita uma série de problemas de conflito.

 

7 – Manutenção
Às vezes seu computador ou notebook não está de “birra” com você. Ele está travando por um defeito físico ou lógico em algum dos componentes internos.

Se pudéssemos elencar os componentes que mais apresentam problemas onde surgem um travamento do sistema, teríamos uma enorme lista a apresentar. Mas alguns são bens comuns, como por exemplo módulos de memória e unidades de armazenamento HD.

Por serem componentes sensíveis e relativamente frágeis, estão mais suscetíveis a apresentarem mau funcionamento.

Infelizmente, não há como evitar a substituição dos componentes defeituosos. Encaminhar seu equipamento a uma assistência técnica, poderá lhe poupar tempo e oferecerá ao seu equipamento uma bateria de testes a fim de descobrir qualquer anormalidade no funcionamento do mesmo.

 

Esperamos que algumas dessas dicas te livrem do inconveniente de ter um computador ou notebook travando a todo instante. E se precisar de assistência técnica ou upgrade, já sabe né? Conta com a WAZ para te ajudar!

Comentários

Comentários