A Intel antecipou seu rodmap para os próximos meses durante uma conferência para investidores, dizendo que seus processadores baseados na litografia de 7 nanômetros, baseada em sua nova técnica, chegarão em meados do ano de 2021, incluindo as futuras placas de vídeo da plataforma Intel Xe.

A empresa pretende avançar no mercado atual em seus produtos de 10nm, após uma série de sucessivos atrasos nos 14nm, trazendo consigo evoluções significativas nesta nova litografia.

Com esta estratégia da fabricante, os processos de fabricação em 7nm deverão manter o ritmo de evoluções com duas vezes maior escalonabilidade, mais otimizações dentro dos nodos, redução de até quatro vezes no design dos chips.

Pra essas evoluções, algumas novas tecnologias estarão presentes. Uma delas é o EUV, técnica que vem sendo aprimorada e que é importante para a evolução dos processos de fabricação.

Outros recursos também serão relevantes, como a ponte que conecta projetos multi-die (EMIB) e projetos baseados em Foveros.

Falando sobre as placas gráficas da Intel, a plataforma Intel Xe, também serão baseadas no processo de fabricação de 7 nanômetros, chegando primeiro ao mercado corporativo de datacenters, com foco em inteligência artificial e supercomputação (HPC).

O primeiro computador que usará essa tecnologia já foi confirmado: é o supercomputador Aurora, com performance capaz de atingir a casa dos exaflops.

Comentários

Comentários