A comodidade dos dispositivos wireless em se ver livres dos cabos trás consigo outros problemas. Um deles é a intensidade do sinal WiFi que nem sempre chega a todos os cômodos da casa.

Pensando nisso a WAZ escolheu algumas das principais dicas para vocês explorar ao máximo dos benefícios de uma conexão wireless.

1 – O posicionamento ideal

Já sabemos que o design dos roteadores não combina com muitos tipos de ambientes e que não são nada decorativos na maioria dos casos. Então, antes de tudo, se esqueça de tentar esconder este aparelho.

É muito importante que ele fique posicionado em um local alto, livre de obstruções e com suas antenas voltadas para cima. Além disto escolha o cômodo mais próximo do centro de sua casa para que o sinal possa chegar a todos os locais em seu redor. Evite a proximidade com estruturas metálicas, aquários e outros objetos que possam dificultar a transmissão de sinal.

2 – Evite interferência de outros aparelhos

Alguns aparelhos e eletro domésticos como telefones sem fios e aparelhos de micro-ondas podem causar interferência no seu sinal de WiFi. Mantê-los o mais afastado possível do seu roteador é uma dica essencial.

Para o caso de aparelhos onde se possa escolher frequência de operação diferentes, esta regra deverá ser mantida.

3 – Seleção de canais

Na grande maioria dos roteadores é possível selecionar o canal de transmissão. Por utilizarem ondas de rádio não é difícil que vários outros aparelhos estejam trafegando no mesmo canal. Experimente trocar o canal do seu roteador a fim de encontrar um canal mais estável e menos utilizado.

4 – Evite o acesso indevido

Você já deve ter ouvido algum caso “daquele” vizinho inconveniente roubando acesso WiFi. Isso acontece porque muitas pessoas não alteram as senhas padrões de fábrica em seus roteadores, deixando a rede vulnerável à acesso de terceiros que provavelmente vão consumir grande parte da velocidade doa sua rede.

A solução para este problema é simples. Basta escolher um padrão de segurança como WPA nas configurações do roteador e utilizar uma “senha forte”, contendo letras maiúsculas, minúsculas e números. Alterar com certa frequência esta senha também é uma boa dica. Evite palavras do dicionário como senhas e nomes de rede que indiquem que pertencem à sua residência.

5 – Aplicativos e seus recursos

Cada aplicativo consumirá uma certa banda da sua rede. Alguns utilizam mais a taxa de download enquanto outros utilizam mais a taxa de upload.

Seja no uso de torrents, vídeo conferências ou serviços de streaming de vídeo, os roteadores contam com o recurso QoS (Quality of Service) que permite configurar a prioridade dos protocolos utilizados por estes aplicativos, permitindo ainda bloquear certos protocolos que você não deseja em sua rede.

6 – Antenas

Uma solução simples e rápida em alguns casos é simplesmente trocar a antena. As vezes a antena original se oxidou ou existe uma antena com maior ganho de sinal, tornando a potência de sinal maior em seu roteador.

7 – Repetidores de sinal

Se sua casa é muito grande, ou se as paredes são muito espessas, nem sempre o sinal alcançará toda a casa. Nestes casos um repetidor de sinal pode ser a solução. Eles podem ser encontrados em lojas de informática. Mas se você possui algum antigo roteador guardado, saiba que ele pode ser usado como um repetidor caso possua o recurso DD-WRT. Deste modo ele pode ser configurado para retransmitir o sinal do roteador.

8 – Modificar o software do roteador

Embora seja um procedimento mais técnico, é possível atualizar o firmware do seu roteador para liberar recursos bloqueados de fábrica ou adicionar novas ferramentas de administração da sua rede WiFi. Alguns recursos como o aumento da intensidade de sinal das antenas e a habilitação de funções DD-WRT e Open-WRT poderão ser implementadas no seu roteador. Caso necessário, consulte um técnico para realizar o procedimento.

9 – Reinicie o roteador

Não é raro o roteador travar, perder a performance ou aquecer a ponto de perder a estabilidade. Por esta razão é ideal que seu roteador seja reiniciado de tempos em tempos. Alguns modelos permitem programar esta rotina. mas caso não seja possível, realize a reinicialização manualmente, desligando-o e ligando novamente de tempos em tempos.

10 – Atualizações da fabricante

Periodicamente, visite a página do seu roteador no site oficial da fabricante em busca de atualizações. Alguns roteadores buscam por atualizações na própria interface de configuração. Estas atualizações corrigem problemas e melhoram a eficiência na maioria dos casos.

Comentários

Comentários