O desenvolvimento da tecnologia digital trouxe espaço para a atuação do desenvolvedor de games, profissional cada vez mais requisitado pelo mercado. Esse ramo movimenta bilhões todos os anos e, consequentemente, possui diversos investidores interessados em patrocinar novos talentos.

Se você está pensando em se dedicar à criação de jogos digitais, este artigo foi escrito especialmente para você!

Neste post, listamos as principais características de um desenvolvedor de games, a formação e as competências desejadas no ramo, a situação do mercado de trabalho, entre outras dicas que vão ajudá-lo a entender melhor o ofício. Confira:

1. Formação para atuar no mercado de games

Devido ao crescente número de tablets e smartphones consumidos, assim como o número de pessoas que possuem acesso à internet, o desenvolvedor de games se tornou um profissional muito requisitado.

A partir do crescimento desse mercado, diversos cursos na área de desenvolvimento de jogos passaram a ser oferecidos em universidades ao redor de todo o mundo. Além disso, diversos cursos técnicos profissionalizantes estão sendo oferecidos para aqueles que têm interesse nessa área e pretendem viver da produção de games.

2. Principais passos para o sucesso profissional

O desenvolvedor de jogos digitais tem duas opções: trabalhar para uma empresa, seja ela de pequeno, médio ou grande porte; e a segunda opção, que é se tornar um desenvolvedor indie, ou seja, independente.

Obviamente, a segunda opção é menos segura, mas dá ao profissional a liberdade de apostar na própria criatividade de maneira muito mais livre.

3. Engines mais comuns

Escolher as engines mais adequada ao seu estilo é necessário para que você possa desenvolver todo o seu potencial e alcançar o sucesso como desenvolvedor de games profissional. Entre as principais, estão:

  • CryEngine;
  • Radiant;
  • Source;
  • Unreal;
  • Unity.

As engines acima proporcionam uma grande variedade de possibilidades para a criação de cenários, personagens etc. No entanto, para conseguir usá-las da melhor maneira, vale lembrar que aprender sobre design é fundamental.

4. Responsabilidades de um desenvolvedor de games

Existem diversas funções que podem ser desempenhadas por um profissional de games. As principais são:

  • Artistas gráficos: responsável pelas imagens do game, tanto a parte manual quanto a digitalização dos desenhos e figuras;
  • Produtores: responsáveis pela administração do projeto, executam tarefas como calcular os custos, buscar patrocinadores etc.
  • Designers gráficos: cuidam das fases e etapas dos jogos, além de cuidar do layout para facilitar a interação;
  • Engenheiro de som: sonorização do jogo;
  • Compositores: trabalham na sonoplastia;
  • Programadores: fornecem os códigos de linguagem para o grupo;
  • Testadores: procuram falhas nos software;
  • Gamers para teste: jogam os games desenvolvidos e buscam possíveis falhas ou oportunidades de melhorias.

Vale lembrar, ainda, que mesmo depois de fazer um curso, é preciso continuar se especializando com frequência. Afinal, essa é uma área na qual as novidades surgem a todo momento. Estar por dentro das novas técnicas de programação, tendências de design e das melhores engines deve fazer parte do dia a dia de um bom desenvolvedor de jogos.

Além disso, procure acompanhar os lançamentos do mundo dos games e analisá-los sob a ótica profissional. Dessa forma, será mais fácil ter inspiração para criar os melhores jogos do mercado.

Para concluir, é possível dizer que o desenvolvedor de games é um profissional cuja demanda no mercado é cada vez maior — e a tendência é que essa profissão se popularize ainda mais no decorrer dos próximos anos. Sendo assim, é uma opção de carreira muito promissora.

Se você gostou do nosso artigo sobre como se tornar um desenvolvedor de games, compartilhe este post com seus amigos nas redes sociais e deixe-os inteirados sobre essa tendência no mercado!

Comentários

Comentários