Quem nunca deu aquela “viajada”, imaginando como seria a vida no futuro ou ficou alucinado com a tecnologia das cidades futuristas da saga “Star Wars”? Bom, pode até não ser como no filme, mas, hoje, um novo conceito tem chamado muita atenção, principalmente de quem é fã de tecnologia. São as chamadas cidades inteligentes.

Você, certamente já está imaginando o que esse conceito significa. Mas, nem precisa! No post de hoje, vamos nos encarregar de explicar um pouco mais a respeito dele e mostrar como serão as cidades inteligentes. Continue lendo e confira!

Afinal, o que torna uma cidade inteligente?

Cidades inteligentes são localidades onde a tecnologia é massivamente empregada para solucionar problemas que envolvem a coletividade, como, por exemplo, o transporte público, a segurança e o fornecimento de serviços básicos. E é exatamente isso que as torna inteligentes!

O que a tecnologia oferece para tornar esse conceito real?

Diferentemente dos filmes de ficção científica, a tecnologia ainda não foi capaz de criar carros voadores ou casas flutuantes. Por outro lado, já existem conceitos extremamente avançados e que tornam a ideia de uma cidade inteligente uma realidade. Como exemplo, podemos citar:

Internet of Things (IoT)

Esse conceito já é bem popular e, a cada dia, tem se tornando ainda mais presente. No futuro, as cidades inteligentes experimentarão um outro nível de conectividade por meio da Internet of Things.

Com uma quantidade bem maior de dispositivos conectados, trocando informações e disponibilizando uma série de dados, a cidade poderá antecipar problemas como:

  • Engarrafamentos;
  • Poderá direcionar melhor as políticas públicas, com base nas informações fornecidas pelos próprios usuários;
  • Eliminar falhas rapidamente, como a interrupção de água ou energia em determinada localidade.

Quais sistemas públicos serão impactados nas cidades inteligentes?

Como dito, nas cidades inteligentes, haverá uma grande preocupação com a qualidade de vida das pessoas. Assim, com tanta conectividade e tecnologia, os sistemas públicos dessas cidades também sofrerão alguns impactos, mas bem positivos. Vejamos:

Segurança

Será possível monitorar a cidade de forma muito mais eficiente, por meio de modernos sistemas de câmeras de alta resolução, posicionadas estrategicamente.

Além disso, o monitoramento de áreas de difícil acesso poderá ser realizado com a utilização de modernos drones, acoplados a câmeras.

Transporte

A questão da mobilidade urbana sempre foi um problema nas grandes cidades. Contudo, nas cidades inteligentes, ele poderá ser solucionado ou, pelo menos, minimizado.

Com a alta conectividade de uma infinidade de elementos, como os carros, a administração pública poderá automatizar a organização do tráfego, controlando a circulação dos veículos e os direcionando para vias secundárias, a fim de que engarrafamentos não ocorram.

Além disso, o transporte público será de melhor qualidade e mais eficiente — o usuário poderá acompanhar, em tempo real, a localização e tempo estimado para que o seu ônibus ou metrô chegue.

Comunicação

Se hoje as comunicações já são ágeis e dinâmicas, imagine só nas cidades inteligentes. Na realidade, a comunicação será algo de extrema importância, dada a necessidade que essas cidades terão de receber informações das pessoas.

Dessa forma, a internet tende a intensificar a melhora nas comunicações e será o padrão principal. A utilização de dispositivos móveis e das redes sociais será ainda mais intensa.

Serviços básicos

O fornecimento de água e energia, por exemplo, também serão alvo de melhorias nas cidades inteligentes.

A gestão desses recursos poderá se tornar autônoma. Com a integração e conectividade da IoT, as casas poderão fazer o melhor aproveitamento de água — por exemplo, com torneiras automáticas ou com sistemas de reaproveitamento — e energia, por meio da utilização da luz natural, fontes alternativas etc.

Por fim, como foi possível perceber, muitas melhorias apresentadas pelas cidades inteligentes, hoje já são realidade. O que se espera é que, com passar dos anos e os avanços da tecnologia, tudo isso se aperfeiçoe e seja difundido para que todos possam dizer que moram em uma cidade inteligente.

E aí, gostou de saber como serão as cidades inteligentes? O que acha de compartilhar esse post nas suas redes sociais? Seus amigos também podem gostar! Compartilhe!

Comentários

Comentários