Imagine a cena em que a nave estelar Enterprise, sob intenso ataque Klingon, começa a soltar fagulhas e fumaça de seus painéis de controle e o capitão Kirk tenta, desesperadamente, manter o controle da nave. Poderia ser um usuário de computador, pilotando um equipamento sujo e maltratado, após anos de descaso.

Acompanhe o post de hoje e descubra os riscos do acúmulo de poeira no computador, e saiba como limpar o computador, evitando danos ao equipamento!

Os riscos da poeira nos equipamentos

Exageros à parte, raramente um computador sujo chega a essa situação de pegar fogo, como na cena descrita. Mas, pode ocorrer algo similar, dentro dos componentes (chips) de sua motherboard (placa-mãe).

Componentes eletrônicos, chipsets e processadores, principalmente, geram calor quando estão em funcionamento. E quanto mais exigirmos de sua capacidade, mais calor será gerado (ao jogar no PC, por exemplo).

Para mantê-los dentro de uma faixa de temperatura normal de operação, existem ventiladores dotados de aletas de refrigeração, os chamados coolers, que extraem e expelem o calor para o meio ambiente.

Porém, a poeira tende a se fixar dentro dessas aletas, impedindo o ar de fluir e extrair o calor, o que resulta em travamento ou queima do componente.

Essa mesma poeira vai se depositar nos trilhos do leitor ótico (DVD e Blu-Ray reader), interferindo no funcionamento ou até mesmo bloqueando o carro da cabeça ótica, além de poder se depositar na própria lente.

Umidade, sal e poeira são condutores elétricos

A poeira ambiente é constituída, principalmente, de fiapos de algodão proveniente das roupas, de papel, de pelos de animais e de fibras vegetais do ambiente externo (árvores, plantas, etc), e por si só não são bons condutores de energia.

Porém, com umidade excessiva (cidades tropicais), podem se transformar em condutor elétrico, com alta resistência e, pior ainda, se for combinado com salinidade do ar, por proximidade a mares, a exemplo de cidades litorâneas.

O resultado é que uma camada espessa dessa poeira úmida e eventualmente salinizada poderá comprometer o funcionamento dos componentes eletrônicos da placa-mãe do seu equipamento.

Como limpar o computador

Limpar o computador periodicamente é essencial para seu perfeito funcionamento. O recomendável é a cada 6 meses, não sendo uma tarefa trivial, como passar aspirador de pó na casa.

Alguns cuidados devem ser tomados para preservar a integridade física dos componentes da placa-mãe e de placas periféricas, alguns tão minúsculos quanto o tamanho de uma pulga.

Para limpar as partes internas do computador, use um pincel largo com cerdas macias e um soprador de ar. Evite o contato físico com os componentes, devido a possível descarga eletrostática.

Essa energia eletrostática é gerada (e acumulada) com a fricção de nosso corpo com materiais plásticos (roupa de tecido sintético, carpetes) e com a isolação de nosso corpo com o chão (de terra ou cimento), por estarmos calçando tênis ou sapatos com solado de borracha.

Uma descarga eletrostática no chipset ou processador vai desencadear uma reação explosiva, igual à cena que descrevemos no início, em nível microscópico, mas de uma forma ainda mais devastadora, destruindo de forma irreversível esses componentes. Tocar na parede ou chão de cimento para provocar a descarga eletrostática do seu corpo, é um procedimento altamente recomendável.

E então, gostou das dicas? Compartilhe o texto nas redes sociais para que mais pessoas entendam a importância de limpar o computador!

Comentários

Comentários