Hoje é praticamente impossível viver sem o computador. Ele já faz parte do nosso dia a dia, seja nos estudos, no trabalho, para a diversão ou para as compras. Atualmente existem centenas de PCs de última geração para escolher, com todos os elementos que compõe o hardware e os softwares funcionando na mais perfeita harmonia. Isto é tão comum que nem paramos para pensar na complexidade e sofisticação destas máquinas!

Mas nem sempre foi assim. Muitos computadores, ao longo da história, já deram muita dor de cabeça para seus consumidores e, principalmente, aos fabricantes e engenheiros responsáveis. Confira alguns desses modelos que ganharam #fail, seja por problemas técnicos ou fatores externos!

Notebook SHARP RD3D, de 2004

Seu peso (aproximadamente 5 Kg) já era um fator desfavorável, por ser um notebook. Mas foi a sua principal função, que era reproduzir 3D, que depôs contra. Quando essa função era ativada, o notebook ficava lento e as pessoas só conseguiam ver o efeito 3D de um certo ângulo. Para completar, a vida útil da bateria era curtíssima.

Sharp_Actius_RD3D_1

Power Mac G4 Cube, de 2000

Nem a Apple, que projeta e fabrica computadores impressionantes, não conseguiu escapar da lista. A reclamação não foi nem em relação ao hardware em si, mas ao seu case de acrílico. Além de não vir com um monitor, o Power Mac G4 Cube era muito frágil e suscetível à rachaduras. O modelo, que nasceu em 2000, foi logo descontinuado em 2001.


G4Cube

NeXT Computer, de 1988

Com base no novo CPU de 25MHz 6803 da Motorola, o modelo incluía de 8MB a 64MB de RAM e 330MB de hard drive, mas custava muito dinheiro na época e as vendas foram inexpressivas. Apesar de não ter feito muito sucesso, o NeXT fez história ao ser usado por Tim Berners-Lee como o primeiro servidor web. Outra curiosidade: O NeXT foi desenvolvido sob a batuta de ninguém menos que Steve Jobs, fundador e CEO da empresa na época.

nextcomputer

Coleco Adam, de 1983

Tape drives defeituosos, uma onda eletromagnética que conseguia destruir fitas ou discos deixados no sistema e sua fonte de alimentação localizada na impressora foram alguns dos problemas encontrados nesse aparelho desastroso. Nem a sua nova versão, que ainda oferecia uma bolsa de estudos de $500 para as crianças, foi suficiente para salvar o modelo.

colecoadam11

Apple III, de 1980

Aparece por aqui mais um computador da Apple que não poderia ficar de fora. Além de sua placa de circuito apresentar defeitos, seu maior problema era a falta de um ventilador de refrigeração. Resultado: por causa do calor os chips costumavam sair do seu suporte, os disquetes corriam risco de derreter e o case acabava esquentando demais. A ausência do ventilador foi exigência de Steve Jobs, que queria que a máquina fosse silenciosa.

apple31

A  Máquina de Babbage, de 1822

Charles Babbage foi matemático, inventor e engenheiro mecânico, que infelizmente estava muito além do seu tempo quando criou sua invenção em pleno século XIX. Os altos custos que ele teria ao construir uma máquina a vapor que tinha como propósito computar valores de funções matemáticas impediram a ideia de ir adiante. Seu sonho só foi realizado no século seguinte, em 1991, pelo Museu de Ciência de Londres. A equipe de museu conseguiu fazer com que a invenção de Babbage funcionasse de verdade usando algumas de suas peças originais.

No mundo da computação, assim como em todo novo experimento, mesmo os melhores são passíveis de erros. Ainda sim, este é um universo extraordinário, que graças a pessoas visionárias como Charles Babbage e Steve Jobs, que enxergaram muito além de sua época, podemos hoje descobrir novas e incríveis possibilidades. Se não fosse por eles, esse texto escrito agora nunca teria sido publicado e visto por vocês. Por isso, obrigado!

babbage_2

Você acha que alguma máquina simplesmente terrível ficou fora dessa lista? Qual é para você o pior computador de todos os tempos? Conte para a gente, nos comentários!


Comentários

Comentários