Se a história da Terra fosse condensada em 24 horas, o aparecimento do Homo sapiens teria acontecido nos últimos três segundos do dia. Pouco, não? Entretanto, ainda que a nossa existência no planeta seja recente, neste tempo o ser humano foi capaz de desenvolver tecnologias de tal forma que a sua presença transforma completamente o ambiente. Da invenção da roda à recente criação da internet, foram inúmeras as invenções que alteraram profundamente a nossa vida. Confira nesta lista as cinco principais criações da humanidade e o que elas trouxeram para a civilização.

A REVOLUÇÃO DA RODA

A história da roda é quase tão antiga quanto a própria civilização. Segundo historiadores, há 6 mil anos a roda já havia sido inventada na Europa Central. Em uma placa de argila de mais de 5 mil anos de idade, encontrada nas ruínas da antiga cidade mesopotâmica de Ur (atualmente território do Iraque), há uma representação de uma carroça com rodas. Na China, há 4 mil anos, rodas de madeira eram usadas, enquanto no México os olmecas as faziam com pedra há 3,5 mil anos.

Roda de pedra

Para nós esta invenção pode parecer banal, mas descobrir a roda foi um dos principais saltos tecnológicos da humanidade. A partir da roda, foi possível desenvolver as primeiras tecnologias de transporte, dos carros de boi às bigas, charretes e outros meios puxados por força animal. Com a roda foi possível desenvolver a olaria, que trouxe utensílios em barro -como potes e moringas para guardar água e sementes- e também a tecelagem.

A roda e o eixo são as bases para mecanismos como engrenagens e polias, que são a base de funcionamento de incontáveis máquinas. É impossível pensar em qualquer equipamento mecânico ou veículo, inclusive os aéreos e aquáticos, que não utilizem rodas – até mesmo armas, das catapultas aos revólveres, funcionam através de engrenagens.

Tudo por quê alguém viu que algo redondo girava e achou uma boa idéia, milhares de anos atrás.

A INVENÇÃO DO PAPEL

Uma característica dos seres humanos, única no reino animal, é nossa capacidade de guardar informações fora dos nossos cérebros. Deixamos registros em pedras, ossos, peles e até folhas. Isto nos permite, através de desenhos e palavras, raciocinar, projetar, materializar emoções e preservar conhecimento. Nossas idéias não precisam ser passadas diretamente de uma pessoa a outra, podem ficar registradas em um objeto que intermedia essa transação.

E foi o papel que permitiu que aproveitássemos esta característica ao máximo. A facilidade de escrita no papel e seu baixo custo de produção, em comparação a todos os outros meios, permitiu a escrita de cartas, receitas, informações sobre plantio, colheita e caça. Mapas e projetos de grandes construções puderam ser feitos, guardados, preservados e passados à frente.

O SALTO COM A IMPRENSA

Em 1439, o alemão Johannes Gutenberg bolou uma geringonça que unia uma estrutura de madeira, uma grande rosca e uma placa com tipos (letras) móveis de metal. A prensa de tipos móveis, inventada por ele, não só revolucionou a realidade europeia, naquele momento, como se espalhou para todo o mundo e se transformou na principal invenção da Era Moderna.

A prensa de Gutenberg foi a primeira forma de confecção em larga escala de textos e livros. Antes dela, todo conteúdo escrito era copiado à mão! Livros manuscritos era extremamente caros e por consequência, de acesso muito restrito. Foi a invenção da prensa que permitiu que o acesso à leitura se democratizasse, transformando o mundo para sempre.

A TRANSFORMAÇÃO DA ENERGIA ELÉTRICA

Ao falarmos sobre mudanças causadas pelo domínio da energia elétrica, a maioria das pessoas pensa imediatamente na lâmpada incandescente aperfeiçoada por Thomas Edison. Não queremos desmerecer o velho Edison aqui (mesmo ele não sendo um cara muito legal), mas a humanidade já dominava o fogo há milênios. Lamparinas a óleo e velas eram comuns e as pessoas já conseguiam iluminar a noite, ainda que com menor eficiência.

O domínio da energia elétrica vai muito além da iluminação. A energia elétrica permitiu uma revolução nas comunicações, do telégrafo ao telefone. O domínio do eletromagnetismo trouxe motores, radares e até mesmo os raios-x (que são uma forma de radiação eletromagnética).

Energia

Desde as primeiras experiências bizarras, como a pipa de Franklin e os espetáculos de eletrocução de cadáveres de Galvani (que inspirou a história do monstro Frankenstein) até os laboratórios ultra sofisticados de hoje, o nosso domínio sobre o eletromagnetismo mudou completamente a percepção da humanidade sobre a sua própria capacidade e limites, e transformou a vida das pessoas em mais maneiras do que conseguimos contar.

O MUNDO CONECTADO

Se a roda foi responsável pelo desenvolvimento de engrenagens, ela foi fundamental para a produção do papel. O papel por sua vez, se junta às engrenagens na máquina de tipos móveis que possibilitou criar a imprensa. A partir do conhecimento acumulado e difundido com a publicação de textos, aliado, é claro, ao desenvolvimento científico, foi possível gerar energia elétrica. Por fim, a energia elétrica, o conhecimento e a mecânica resultam na grande invenção humana responsável pelas principais grandes transformações que vivemos atualmente e, inclusive, por você estar lendo este texto neste momento: a internet.

Internet

A história da internet é uma mistura fascinante de interesses militares, de negócios e acadêmicos. Da necessidade pela operação remota de computadores até as vantagens táticas da transmissão de mensagens instantâneas mundo afora e da análise e processamento de dados científicos, a Internet é feita de centenas de inovações, não somente de uma. É fruto do coletivo da criatividade e potencial humanos e torna possível que estas mesmas características se unam através do mundo para, quem sabe, criar a próxima revolução que veremos.

E você fica aí, usando esse potencial todo para ver fotos de gatinhos!

QUAIS AS PRINCIPAIS INVENÇÕES DA HUMANIDADE PARA VOCÊ?

O que achou da nossa lista de invenções que mudaram o mundo? Concorda com a nossa seleção? Quais seriam as principais criações do ser humano na sua opinião? Comente e conte para nós as suas ideias.

Comentários

Comentários