Para muitas pessoas, os projetores já são uma alternativa às televisões. Inicialmente restritos a ambientes corporativos, há alguns anos estes equipamentos já podem ser encontrados a preços bem mais acessíveis. Com isto, os projetores estão se popularizando como um eletrodoméstico que permite a experiência de um home theater com mais praticidade e menor investimento em comparação a grandes televisões em alta definição.

Se você está interessado em comprar o seu primeiro projetor, confira neste guia algumas dicas básicas para escolher o equipamento mais adequado à suas necessidades.

projetor_benq_ms513pb_01

O que é nível de luminosidade?

O primeiro passo antes de comprar um projetor é avaliar como é o espaço você tem disponível para a projeção – e uma das características mais determinantes é a iluminação neste local. Os projetores informam o número de ANSI lumens, que é a medida da luminosidade máxima do equipamento. Em média, aparelhos com até 1,5 mil lumens são indicados apenas para ambientes escuros, com iluminação controlada.

Entretanto, se na sua sala a luz varia consideravelmente de acordo com o período do dia e não é possível manter o local às escuras é preciso investir em projetores de 1,5 mil a 3 mil lumens. Os equipamentos com luminosidade acima de 3 mil lumens podem ser utilizados em praticamente qualquer ambiente, mesmo que sejam iluminados, embora seja sempre recomendado evitar luz direta na área que irá receber a projeção.

Além de informar a qualidade da projeção em ambientes claros, a quantidade de lumens diz da distância do projetor ao local que receberá a projeção. Quanto mais lumens, melhor a capacidade do equipamento de projetar imagens a uma distância maior.

O que é a taxa de contraste?

A taxa de contraste é outra característica importante na hora de escolher um projetor. Ela é indicada por dois números, na seguinte forma: um projetor com taxa de contraste de 500:1 terá o branco absoluto 500 vezes mais claro que o preto. Assim, quanto maior o primeiro número, maior será a taxa de contraste, o que dá mais vida à imagem projetada.

Taxas de pelo menos 500;1, são recomendadas, mas algumas pessoas afirmam que o ideal é investir em equipamentos a partir de 2.000:1. Projetores com taxas de contraste acima de 2.000:1 possuem nitidez ainda maior e, claro, preços mais salgados. É possível encontrar no mercado equipamentos com mais de 10.000:1 de taxa de contraste.

Muito cuidado ao escolher o aparelho baseado apenas neste número, no entanto. Cada fabricante possui a sua própria metodologia para medição, o que pode causar discrepâncias na comparação. Na dúvida, nossa dica é testar aparelhos em uma loja de confiança para ver qual imagem mais se adequa ao seu gosto.

f_ratio10000_1

Qual a resolução de imagem devo escolher?

Assim como nos computadores, os projetores possuem diferentes qualidades de resolução. Os números indicam a quantidade de pixels que formam as imagens, assim como funciona em praticamente toda a imagem computadorizada.

Resoluções menores, de 800×600, são indicadas apenas para a exibição de slides e apresentações de PowerPoint. Já para assistir filmes ou outros conteúdos em alta definição, o indicado é investir em resoluções de pelo menos 1280×720, que é a resolução de filmes em HD.

Assim como na taxa de contraste, quanto maior a resolução, melhor a qualidade da imagem – e mais alto o preço.

Quanto tempo dura a lâmpada?

A duração da lâmpada é outro ponto fundamental na hora de comprar um projetor. Quanto mais tempo durar a lâmpada, mais econômico o projetor será, tendo em vista que a compra de uma lâmpada nova não costuma sair barato.

A maior parte dos projetores atuais são vendidos com lâmpadas que duram entre 1,5 mil e 3 mil horas. Para se ter uma ideia, se você assistir duas horas de televisão ou filmes por dia, em média, uma lâmpada destas irá durar mais de dois anos.

Neste quesito os campeões são os projetores baseados em LEDs: Sua vida útil chega até absurdas 50.000 horas.

projecting_projector

LCD, DLP ou LED? Qual tecnologia devo escolher?

Os equipamentos mais comuns possuem tecnologia LCD, que utilizam a projeção de lâmpadas de três cores (vermelho, azul e verde) em painéis de cristal líquido que possuem componentes que são ativados ou desativados, formando as imagens. No geral, projetores LCD são os mais baratos.

Há os projetores DLP (Digital Light Processing), que utilizam espelhos microscópicos que refletem a luz da lâmpada sobre um disco de cores giratório, produzindo a imagem. Os modelos DLP mais atuais possuem três chips que controlam esses microespelhos, cada um em uma cor diferente, e um prisma que reúne essas três cores formando a imagem colorida. A dica se for comprar um projetor DLP é optar pelas versões mais atuais com três chips, embora costumem ser mais caros que os DLP comuns e os LCD.

Há também projetores em LCOS, que utilizam cristal líquido em silício – uma tecnologia similar à LCD. Estes costumam ser modelos mais caros. Ainda existem equipamentos LED, que possuem a vantagem de uma vida útil bastante mais longa que os outros.

O que mais devo levar em consideração?

É importante verificar se o projetor possui entradas suficientes, e adequadas para o seu equipamento. Portas HDMI, VGA, de áudio e USB devem ser levadas em conta. Outras funcionalidades como o controle remoto e a facilidade de instalação fixa também podem ser importantes, dependendo do seu caso de uso.

Para quem vai levar o projetor para todo lugar, ao invés de instalá-lo em um ambiente, existem modelos compactos, que apesar de mais modestos, podem valer a pena pela conveniência.

Por último, para quem já entrou na onda da imagem em 3D, há modelos capazes de projetar em três dimensões. É necessário o uso de óculos especiais, que no geral não acompanham o aparelho. Então confira os preços e a facilidade de compra dos óculos antes de escolher seu modelo.

O que achou das nossas dicas? Te ajudaram a optar por um projetor? Caso ainda tenha dúvidas, escreva nos comentários abaixo. Conte para nós também as suas dicas e experiências com projetores.

sony 3D

Comentários

Comentários