Não há quem não tenha sentido na pele o desespero de perder seus arquivos em alguma falha. De um pendrive que não funciona ao notebook roubado, passando pelo HD que queima e o famoso “deletei a pasta errada sem querer”, os motivos variam. A sensação, entretanto, é a mesma: aquela revolta e uma busca frenética por uma maneira de desfazer o erro. Algumas vezes é possível, outras não.

Mas se todo mundo sabe o quanto é ruim perder seus arquivos importantes de uma hora para a outra, por que quase ninguém faz backups regularmente? Não nos pergunte, também não sabemos! Mas sabemos todos os segredos para fazer um backup campeão com a maior facilidade e vamos ensinar agora, para você nunca mais sentir raiva. Acompanhe com a gente!

 Backup é sempre em outro lugar

A primeira coisa a se entender sobre o backup é que ele deve, necessariamente, estar armazenado em um local diferente dos arquivos originais. Em caso de falha, perda ou roubo do seu computador, de nada adianta possuir várias cópias de seus arquivos se estavam todas no mesmo lugar. Seu backup estará perdido junto com os arquivos originais.

Cópias locais são úteis em algumas situações, como no controle de versão de arquivos, por exemplo. Mas não podem ser consideradas backups.

h

Armazenamento local: praticidade e eficiência

Os backups locais são aqueles feitos no mesmo espaço onde o computador está. São exemplos deste tipo de backup as cópias em disco rígido, CDs, DVDs e mesmo servidores de backup caseiros ou empresariais.

Se você já possui um HD externo ou outro dispositivo de armazenamento, o custo do backup local é zero. Com as altas taxas de transferência de dados dos aparelhos modernos, ele ainda é mais rápido e ágil. A desvantagem é que o backup estará fisicamente guardado em sua casa ou trabalho e pode ser danificado por qualquer evento ou acidente.

 Armazenamento remoto: absoluta segurança

Backups remotos são feitos através da internet. Os dados são armazenados em data centers, muitas vezes de forma distribuída em vários endereços. A vantagem óbvia do backup remoto é a sua segurança. Se feito com uma empresa séria, as chances de você perder seus dados é praticamente nula.

A desvantagem é que o envio e recebimento de grandes arquivos pode demorar muito, mesmo em conexões velozes. O backup remoto muitas vezes é inviável para quem usa quotidianamente arquivos muito grandes, como vídeos e fotografias em alta resolução. Enviar estes arquivos para a nuvem de vez em quando é um incômodo, mas tentar fazê-lo frequentemente muitas vezes é simplesmente impossível. Outro lado negativo é a dependência da conexão com a internet tanto para guardar quanto para recuperar seus arquivos.

small-business

 

Backups manuais: tarefa simples, mas diária

Rotinas de backup manuais exigem zero de preparo, apenas disciplina. Basta escolher um dia e horário e fazer manualmente a cópia dos seus dados para o dispositivo de sua preferência. O problema é que não há controle de versão dos dados e caso você se esqueça, fica desprotegido. Se você não tem nenhuma cópia de segurança dos seus dados, é uma excelente ideia fazer um backup manual imediatamente. Feito isso, passe para a próxima etapa: automatizar sua rotina.

Backups automáticos: configurar e esquecer

Embora exija um pequeno preparo inicial, a melhor opção é definitivamente usar um programa que gerencie seus backups. Existem dezenas de opções, pagas e gratuitas, cada uma com suas peculiaridades. Alguns serviços oferecem a possibilidade de backup na nuvem além dos backups locais e permitem a encriptação e proteção total dos seus dados.

A lógica por trás de praticamente todos eles é semelhante. Ao instalar um programa, você irá definir quais arquivos serão incluídos no backup e com que frequência ele será feito. Depois é feita a escolha de um destino e pronto. Seu computador fará a tarefa automaticamente e você nunca mais precisa pensar no backup. A não ser que seja necessário recuperar seus dados, claro. Mas você estará tranquilo, pois estava preparado para a situação!

demo

Dicas e boas práticas

Jamais utilize seu pendrive como backup. Estes aparelhos tem um ciclo de vida curto, comparados à HDs e DVDs. Pendrives são feitos para transportar arquivos de um lugar para o outro, não para armazená-los a longo prazo! Sempre que for carregar algo importante em um, certifique-se que você tem uma cópia do arquivo em outro lugar.

Organização é essencial. Organize seus arquivos pessoais em uma pasta com seu nome. Reúna fotos, vídeos e documentos que são realmente importantes em uma estrutura de pastas clara e simples. Separe os arquivos de trabalho em outra pasta. Sempre que tiver novos arquivos, coloque-os nas pastas adequadas. Não deixe arquivos importantes espalhados por vários lugares do computador, como a pasta de downloads e o desktop. Desta forma, além de facilitar, você terá certeza que seu backup abrange tudo o que é importante para você.

Uma excelente ideia para a maioria das pessoas é fazer o backup apenas de seus arquivos pessoais e profissionais ao invés de guardar todas as pastas do seu computador. Arquivos desnecessários para o funcionamento dos programas e do seu sistema operacional podem ficar de fora na maioria dos casos. Seu backup será menor, mais rápido e só carregará as coisas com as quais você realmente se importa.

Agora você já está pronto para preparar seus backups e ter certeza de nunca mais perder um dado importante. Você possui cópias de segurança dos seus arquivos? Já perdeu dados importantes por acidente? Conte suas histórias pra gente, nos comentários!

Comentários

Comentários