Se você não passou os últimos meses escondido em uma caverna deve ter ouvido as palavras “impressão três-dê” um bocado de vezes recentemente (caso tenha passado os últimos meses escondido em uma caverna, bem vindo de volta!). Hoje vamos entender direitinho que história é essa de imprimir em 3D, que diferença isso faz na sua vida e, principalmente, o que virá por aí num futuro próximo. Acompanhe com a gente!

Uma fábrica dentro de uma caixa

Uma impressora 3D é uma máquina que consegue transformar um modelo virtual em um objeto físico, palpável. Assim como a sua impressora de casa transforma um documento eletrônico em letras de verdade no papel, a impressora 3D entende a série de equações matemáticas que descreve um objeto e consegue replicá-lo em algum material.

3D_scanning_and_printing

Os materiais usados na fabricação são os mais variados. É possível hoje imprimir objetos em dezenas de plásticos, resinas, metais, papéis e até mesmo em açúcar! Cada material requer uma técnica diferente e tem características distintas de resistência, preço, complexidade e cor. Quer dizer, impressão 3D é um nome genérico para um grande conjunto de maneiras que temos de transformar um objeto virtual em produto físico, não uma máquina ou tecnologia específica. O que todas elas têm em comum é que operam no princípio que o objeto é gerado pela adição de material, em linhas ou camadas sequenciais, até a obtenção de um produto pronto.

A ideia não é recente. Máquinas de impressão 3D existem desde o final dos anos 70. Mas eram enormes, muito caras e de uso bastante específico, por serem pouco flexíveis. O que faz com que a mídia tenha criado tanto interesse na tecnologia recentemente é a queda de preço e a melhora nos processos. Existem hoje máquinas muito avançadas em faixas de preço acessíveis à pequenas e médias empresas. Os modelos de uso doméstico também estão chegando ao mercado, já é possível adquirir impressoras bem legais pelo mesmo preço de um notebook bacana. Elas estão também muito mais fáceis de usar. Enquanto os modelos industriais requerem profissionais altamente especializados para operar e dar manutenção, esta nova geração traz interfaces mais amigáveis, softwares poderosos para manipular e gerenciar os modelos e operações simples na manutenção e eventuais reparos.

cubify-cube-3d-printer

O futuro é agora

A disseminação e aperfeiçoamento das impressoras 3D ataca um paradigma que afeta profundamente a sociedade: a irreprodutibilidade do objeto.

Não se assuste com o nome, é uma ideia simples. Para entender, basta olhar a maneira que o Mp3 revolucionou a indústria da música. Qual foi a grande mudança? O Mp3 transformou o som, que antes estava confinado em um objeto físico -fitas, cds, vinis- em um arquivo virtual, que podia ser usado, distribuído e duplicado indiscriminadamente. Toda a indústria teve que se adaptar e procurar novas maneiras de fazer negócios e quem ficou para trás acabou falindo. O mesmo irá ocorrer com todo tipo de produto, e esta revolução já começou.

O motivo que leva você a pagar uma fortuna por aquela pecinha de plástico miserável, aquela capinha, engrenagem ou travinha que quebrou em alguma coisa, é a sua indisponibilidade. Se você puder imprimir uma nova tampa para a sua cafeteira, não precisará comprar uma tampa nova, cara em um distribuidor oficial. E isto é apenas o começo.

Com a impressão em múltiplos materiais, não é possível imprimir apenas peças, mas objetos inteiros, prontos para uso. É possível fazer melhorias em coisas que você já possui, consertá-las e fazer coisas novas, de jóias a móveis, passando por eletro-eletrônicos e sapatos. Já existem empresas que lucram alto facilitando a vida de quem quer comercializar seus modelos 3D, fabricando as peças sob encomenda e pagando o autor por cada venda.

3D Printer Parts 01

 

Cenário de ficção científica

Universidades e laboratórios no mundo inteiro estão expandindo as fronteiras da fabricação 3D em todas as direções. Algumas delas até bem bizarras. Empilhando células e tecidos, cientistas tentam criar orgãos e partes do corpo para uso em transplantes e tratamentos, sob medida para cada paciente. Já foram criados -e usados com sucesso- peças de quadris, crânio, mandíbula e até mesmo traquéias artificiais com estas técnicas. Em missões futuras à Lua e a outros planetas, poderá ser possível viajar levando impressoras 3D e fabricar abrigos e acomodações para os astronautas usando os materiais encontrados no local, ao invés de carregá-los da Terra. Pesquisas menos surreais, mas muito interessantes, fabricam hoje vários tipos de doces e chocolates, em qualquer forma que se queira, sob medida para cada cliente.

imp 3d

Outra coisa muito interessante é que o aperfeiçoamento dos materiais e técnicas vai tornando a existência das fábricas desnecessária. Se você puder imprimir, por exemplo, uma capa de iPhone, na sua casa (ou em algum centro de fabricação 3D da sua cidade) não haverá necessidade ou justificativa para fabricar a capinha, aos milhares em alguma fábrica chinesa. Imagine as implicações econômicas, políticas e sociais disto! É uma mudança profunda em como a nossa sociedade é estruturada atualmente, tanto local quanto globalmente.

Agora que você entende melhor o que é a impressão 3D e a mudança que ela está causando no nosso mundo, não ficará boiando da próxima vez que o assunto surgir em um jornal ou mesa de bar! Você conhece outras coisas legais sendo feitas com impressoras 3D? Tem o seu próprio projeto? Conte para a gente, nos comentários!

Comentários

Comentários