Atualmente redes sem fio estão presentes em praticamente todos os lugares. De casas a hospitais, passando por empresas, praças públicas e lojas, em quase qualquer lugar que se vá, existe um sinal de internet no ar. Os equipamentos responsáveis por isso são os roteadores wi-fi. Hoje vamos ensinar tudo sobre eles, para que você possa também ter a sua rede sem fio, sem problemas e sem dúvidas.

Mas o que é um roteador?

A ligação doméstica à internet, na maioria dos casos, é feita através de dois aparelhos que são frequentemente confundidos: o modem e o roteador. O modem é o aparelho instalado pelo seu provedor de serviço. É ele quem envia e recebe pacotes de dados do provedor, te conectando, de fato, à internet. O papel do roteador é distribuir este sinal que vem do modem para vários dispositivos.

Isto pode ser feito através de cabos ou sem fio, através do padrão IEEE 802.11, usado pelas redes Wi-Fi. Modem conecta, roteador distribui. Simples, não? Se você só utiliza a internet em um computador em casa – o que é cada vez mais raro – pode conectar seu modem diretamente a ele e dispensar o roteador. Alguns modens possuem ainda roteadores embutidos, que resolvem as necessidades mais básicas de conexão, com poucas máquinas.

wireless rede

Sopa de letrinhas

Você irá reparar logo na quantidade de números e letras estampados nas caixas dos roteadores assim que começar a pesquisar. 11, 54, 150, e até 300 megas por segundo!

Com um roteador de 300 megas, sua conexão será super veloz, certo? Infelizmente não, caro leitor. Muitas pessoas acham que usando roteadores mais velozes, também terão conexões mais rápidas com a internet. O que estes números indicam na verdade é a banda máxima que aquele aparelho suporta. O limite da sua conexão com a internet é definido entre o modem e seu provedor de serviço, e um roteador mais rápido não pode te ajudar com isto.

O que define esta velocidade máxima do aparelho é o tipo de rede que ele suporta. O padrão 802.11, que rege os protocolo de conexão sem fio Wi-Fi, sofreu revisões ao longo dos anos, se tornando mais rápido e moderno. Revisões mais recentes permitem maior velocidade e alcance. Os que estão no mercado atualmente são o 802.11a/b/g e 802.11n.

Os primeiros, 802.11a/b/g trabalham na frequência de 2.4 ghz e suportam velocidades de até 54 mbps. O 802.11n consegue conexões de até 300 mbps e trabalha em 5 ghz, uma frequência menos saturada e que acaba permitindo um maior alcance.

Top-10-Best-Wireless-Routers-With-300-MBPS-Speed

Cabos, um mal (as vezes) necessário

Não há como superar a comodidade da rede sem fio, ainda mais em tempos que estamos acostumados a usar nossos notebooks, tablets e telefones desplugados de qualquer coisa. Mas mesmo com as melhorias na tecnologia nos últimos anos a conexão cabeada ainda é a mais indicada em algumas situações.

A conexão wireless é instável e muito sujeita às intertefências do meio ambiente. Fatores como a presença de certos eletrodomésticos, tipo de construção e posição do roteador na casa podem tornar a conexão fraca, lenta ou mesmo intermitente. A conexão cabeada não sofre estes males.

Estas desvantagens não costumam ser problema para a navegação casual na internet, envio de e-mails e tarefas mais rotineiras. Mas na transferência de arquivos grandes, como por exemplo quando você vai assistir um filme em HD via streaming,as limitações começam a aparecer. Conexões que dependem de ping muito baixo, como por exemplo para jogos de ação on-line, também sofrem mais em conexões wireless que as cabeadas.

wireless cabos wi fi roteador

Mas então, como escolher ?

A sua decisão final vai ser tomada em função das suas necessidades de uso e do quanto você pretende gastar. Se dinheiro não for um problema, opte por um aparelho mais moderno, de maior velocidade e alcance. Roteadores modernos não são aparelhos muito caros e se você puder ter um, vai colher os benefícios com o passar do tempo.

Se você não está afim de gastar tanto agora, pode optar por modelos mais simples, mas tome os seguintes cuidados:

Roteadores 802.11g são bem em conta e atendem às necessidades mais básicas de conexão. Mas se o roteador estiver longe das máquinas ou for ligado a muitos computadores ao mesmo tempo, você poderá ter problemas de conexão.

Roteadores 802.11n, apesar de um pouco mais caros, apresentam perfomance superior e valem o investimento. Mas cuidado: se os seus computadores, tablets e smartphones não forem compatíveis com o padrão n, ele funcionará apenas em velocidades g. Menos da metade da sua capacidade total!

Outras características que você deve levar em conta é que alguns aparelhos oferecem recursos extras, como portas USB para conectar impressoras e discos-rígidos à sua rede. Se você compartilha uma impressora ou scanner com muitas pessoas ou tem uso para um servidor de arquivos local (para backups, por exemplo) a diferença de preço vale muito a pena.

Lembre-se de comprar sempre de marcas conhecidas, que garantem produtos seguros e de qualidade. Na dúvida, um vendedor de confiança sempre é uma boa fonte de informação. Pergunte quais modelos têm vendido bem e se ele recebeu reclamações sobre algum aparelho do seu interesse.

Depois de comprado, leia com atenção o manual de instruções do seu aparelho para colocar sua nova rede wi-fi no ar! Atenção especial com as configurações de segurança. Dê sempre preferência ao padrão WPA2, que é o mais seguro hoje em dia e suportado por todos os aparelhos.

Boas compras, para ficar por dentro continue lendo nossas postagens sobre tecnologia e computação!

Comentários

Comentários